Download do planner 2019 versão p&b minimalista

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

Hey gente!

Perdi as contas da quantidade de emails/directs/mensagens/comentários que recebi de vocês perguntando sobre o planner 2019. 

Eis que, eu não podia deixar de entregar meu presente de Natal a vocês, não é mesmo?

Devido a correria da faculdade e o plano de fazer alguns planners exclusivos para a venda, acabei atrasando mais do que o esperado.

Como sempre, o planner 2019 segue o mesmo estilo dos planners de 2017 e 2018. 

É MUITO IMPORTANTE QUE VOCÊS LEIAM TUDO para depois não me mandarem email perguntando o que eu já tinha explicado!!!

SOBRE O PLANNER 2019:
Como muita gente se enrolou na hora de imprimir o planner de 2018, resolvi fazer de uma maneira mais fácil. Fiz no tamanho A4/A5. Então, vocês podem usar nesses dois tamanhos e imprimir normalmente como qualquer outro arquivo.
• CAPA
• DADOS PESSOAIS
• CALENDÁRIO 2019
• CALENDÁRIO 2020
• ANIVERSÁRIOS
• CONTATOS
• METAS ANUAIS
• WISHLIST QUERO/PRECISO
• SENHAS
• ROTINA FITNESS
• ANOTAÇÕES
Sobre o uso de senhas no planner, eu recomendo não colocar se você anda muito com ele. No meu caso, uso em casa e não saio com ele, então acho ok eu colocar. Você pode imprimir e deixar em casa essa parte, só para não esquecer.  

• DIVISÓRIA COM O NOME DO MÊS
• CONTROLE DE HÁBITOS MENSAL (HABIT TRACKER)
• PLANEJAMENTO MENSAL
• RESUMO INICIAL
• 5 SEMANAS DE PLANEJAMENTO DIÁRIO
• CONTROLE DE GASTOS
• RESUMO DO MÊS
• METAS DO MÊS
• RESENHA DE FILMES, SÉRIES E LIVROS
• ANOTAÇÕES

DOWNLOAD
CAPAS
DOWNLOAD
DADOS INICIAIS
DOWNLOAD
DOWNLOAD
DIVISÓRIAS
DOWNLOAD (INSERTS EXTRAS)
ANOTAÇÕES
FILMES
SÉRIES
LIVROS
CARTELA DE ADESIVOS
Todos os outros meses possuem essas mesmas páginas e nem uma das páginas possui data. Ou seja, o planner pode ser utilizado em qualquer ano. 
• INSERTS EXTRAS
• ADESIVOS COM OS NÚMEROS 

Uma novidade do planner 2019 é a cartela de adesivos com os números para colocar nos planejamentos semanais. Eu nunca coloco datas, justamente para vocês poderem usar quando quiser, independente do ano.

SOBRE O DOWNLOAD:
Gente, EU NÃO TENHO COMO ENVIAR OS ARQUIVOS POR EMAIL. Eu recebo MUITOS emails por semana de gente que não conseguiu abrir o arquivo pedindo pra eu enviar por email. Eu até que enviava no começo, mas passou dos limites. Muitas vezes a pessoa não descompactou, mesmo eu explicando detalhadamente que precisava fazer isso. 

Primeiramente, sejam educados. Eu não tenho obrigação de disponibilizar qualquer coisa ou enviar por email para quem pedir, mas gosto de ajudar sempre que possível. Por alguns emails que recebo, parece que o pessoal ainda não entendeu isso.

Segundo, para ABRIR O ARQUIVO precisa do leitor de PDF Adobe Acrobat Reader que vai fazer com que vocês consigam abrir e utilizar o arquivo. Sem esse programa, vocês não vão conseguir abrir o planner e eu não vou conseguir ajudar vocês. Resolvi não compactar por que muita gente não conseguiu descompactar o de 2017.

COMO IMPRIMIR O PLANNER 2019:
Eu gosto de imprimir as capas em papel peso 40 ou 60 e o restante com folhas de ofício normal. O tamanho do planner 2019 é A5/A4.

SOBRE O USO DO PLANNER 2019: não pode ser usado para fins comerciais (por hipótese alguma pode vender esse planner, sendo processado por isso) e caso você queira reblogar, coloque os créditos e link dessa postagem, ou seja, não poste como se fosse seu o  arquivo.

Confesso que fiquei muito desanimada em fazer o planner 2019, justamente por ter gente vendendo algo que não fez. Como eu sei que vocês não podem pagar pelos erros dos outros, pensei melhor e resolvi disponibilizar, porém teremos versões mais completas para a venda. Quem se interessar, pode entrar em contato!

Quem gostar do planner siga o blog (participar deste site) e as redes sociais também, para que eu possa criar mais e mais printables.


Peço para quem ver o uso do planner de modo indevido avisar para que possamos tomar as devidas providências. 

Espero que gostem de verdade!

Beijos, Lah!

Resenha do livro Minha vida fora de série 1 - Paula Pimenta

domingo, 11 de novembro de 2018
via @enfimresolvidoblog
Hey gente!

Faz muito tempo que tenho os três livros da série Minha Vida Fora de Série, mas nunca tinha lido (o quarto livro foi lançado recentemente). Mas como eu sabia que qualquer coisa que a Paula Pimenta escreve eu suspiro, resolvi comprar logo as duas principais séries dela: Fazendo meu Filme e Minha Vida Fora de Série, que conta os acontecimentos de três anos anos do Fazendo meu Filme começar, mesmo ele tendo sido lançado primeiro.

Muito bom de certa forma matar a saudade dos personagens amorzinhos que conheci durante os quatro livros FMF. Confesso que enrolei um pouquinho para começar a leitura, mas saber que tem um quarto livro foi um motivo a mais que me fez querer conhecer a Priscila e o Rodrigo de pertinho.

Título Original: Minha Vida Fora de Série 1
Autora: Paula Pimenta
Editora: Gutenberg
Número de Páginas: 405
Ano: 2011
Mudar de cidade sempre é difícil, mas fazer isso na adolescência é algo que deveria ser proibido. Como começar de novo em um lugar onde todos já se conhecem, onde os grupos já estão formados, onde ninguém sabe quem você é? A princípio, Priscila não gosta da ideia, mas aos poucos percebe que pode usar isso a seu favor, tendo a chance de ser alguém diferente. Mas será que o papel escolhido é aquele que ela realmente quer representar?
O mundo de Priscila virou de cabeça para baixo quando seus pais resolveram se separar e cada um morar num estado. A Pri ia para Belo Horizonte com sua mãe e com a metade dos seus bichinhos de estimação. Isso significa deixar suas amigas, sua rotina, seu irmão, seu pai e a outra metade dos bichinhos em São Paulo.

Para uma garota de 13 anos que está no ápice dos hormônios adolescentes é o fim do mundo, mas Priscila precisava passar por isso. 

Chegando em SP e ainda sem aulas, a Pri logo fez amizade com as amigas de sua prima Marina, como por exemplo a Natália que conhecemos bastante nos livros Fazendo Meu Filme. 

Elas frequentavam um clube onde pelo visto a maioria dos adolescentes daquela cidade também. Foi lá que ela conheceu um carinha encrenca, mas que foi extremamente importante para a Pri saber que desse tipo de carinha ela queria passar longe. 

Quando as aulas começaram ela também conheceu alguns garotos como Leonardo e Rodrigo. 

Como eu já sabia que o Rodrigo que era o par da Pri dos livros Fazendo Meu Filme, eu esperava ansiosamente para esse rapazinho aparecer. Mas como as aulas demoraram a começar, também tivemos que esperar um pouquinho. O Rodrigo só apareceu bem depois de conhecermos um pouquinho melhor a Pri.
Ok, ele era muito legal, tinha os mesmos interesses que eu, era realmente bonitinho... Tinha também aquela coisa esquisita do meu coração disparar sempre que ele aparecia e do meu rosto pegar fogo quando ele me cumprimentava. Mas gostar dele? Eu já tinha gostado de outros meninos, sabia muito bem que não era assim... Com o Rodrigo era só curiosidade... Ele me deixava com vontade de descobrir sempre mais a respeito dele, e parecia que nunca era suficiente! Mas eu só não entendia por que eu não parava de pensar nele um segundo sequer...
A Priscila era apaixonada por séries, animais, gostava de praticar esportes e cantava. Se encaixava direitinho com o Rodrigo que era como se fosse uma versão masculina dela. Tem coisa melhor? A diferença entre eles era que o Rodrigo era muito tímido e a Pri desinibida.

Fase adolescente já sabemos que tem muita confusão por pouca coisa, drama, mas também muita fofurices principalmente se forem narradas pela Paula Pimenta. Então, Priscila e Rodrigo não iam conseguir ficar junto sem passar por poucas e boas, principalmente por que tem uma coisa que Priscila não quer que o Rodrigo saiba jamais. Será que o romance dá certo? Txã txã txã!!! Só vocês lendo, bebês!!!

A relação com suas amigas de BH era bonitinha também. Cada uma das suas três melhores amigas recebia dela um tipo de mensagem. Bruna recebia torpedos de celular, Luisa recebia emails e Larissa recebia cartas. A autora colocou partes dessas conversas no livro.  

 Minha classificação: 5 de 5.

Ladies and gentlemen, aqui vos apresento o casal mais fofinho que você respeita. Bonitinho ver o primeiro amor de dois jovens, saber quais são as preocupações dessa idade, ver como as coisas são mais complicadas quando você tem apenas 13 anos (eu que o diga).

Ai como eu amo a escrita envolvente da Paula Pimenta. Tenho quase todos os livros dela e arrisco dizer que ela é a minha autora preferida atualmente devido a quantidade de exemplares que tenho na estante. 

O que dizer do casal Pri e Rodrigo? Eu sempre achei eles fofinhos quando eu os conheci em Fazendo meu Filme e saber que eu teria a oportunidade de conhece-los de pertinho encheu meu coração de alegria. Eu já contei a vocês o quanto eu amo histórias fofinhas que nos fazem suspirar. Paula Pimenta não decepcionou novamente.

Apesar de ter algumas conselhos que alguns personagens deram e que eu não concordo nem daria hoje, com certeza recebi quando eu tinha meus treze anos também.

Lembrei por várias vezes quando eu comecei a namorar, o quanto eu fazia drama por qualquer coisinha, quando eu morria de chorar no colo dos meus pais por que o carinha tinha entendido as coisas erradas e brigado comigo, o quanto eu fui apaixonada nessa minha época também.

Com certeza, se você é adolescente e ainda não passou por isso, keep calm que você provavelmente irá passar. Acho que é algo que todo adolescente passa e minha nossa, como eu sinto saudade dessa época, mesmo com esse draminha todo.

Não é mito quando dizem que toda criança quer crescer e todo adulto quer voltar a ser criança.

A escrita da autora é fluida e num piscar de olhos você se vê lendo a última página do livro e com um gostinho de quero mais. Sorte de quem já tem a continuação e começa em carreata.

Eu comecei a ler o primeiro livro nos horários vagos da faculdade, mas sabe quando você nem dá aquela importância toda? Na verdade só levei o livro para passar o tempo, tive poucas chances de ter silêncio por perto e consequentemente conseguir ler na calma.

Vemos como os personagens se conheceram, inclusive como a Fani e a Pri se conheceram. A Fani é a protagonista da série Fazendo Meu Filme.

Achei que a história poderia ter sido menos dramatiquinha? Achei, mas a autora demonstrou bem como é essa fase e me identifiquei bastante. A Priscila só tinha 13 anos e ainda tinha muito o que aprender da vida. Então bora relevar né galera?!

O design do livro é lindo e bem amorzinho como deve ser para combinar com a história. Ele é narrado pela Pri e conseguimos enxergar um pouco de nós na narrativa.

É daquelas histórias que você acaba com um sorrisinho bobo no rosto. As melhores ever!!!

Curiosa para começar o segundo livro da série e conhecer a Pri de 16 anos e o Rodrigo de 17.

Espero que tenham gostado!

Alguém já leu algum livro das séries da Paula Pimenta? Paula te amo!!!

Beijos, Lah!

Por que devo criar um blog?

quarta-feira, 5 de setembro de 2018
via reprodução
Hey gente!

Nunca passou pela cabeça de vocês criar um blog?

Conversando com uma leitora, tive a ideia de contar a todos vocês um pouco sobre como eu me organizo com o blog e a experiência que eu tenho vivido desde que criei esse espaço do amor.

Indico esse tutorial de como criar o blog do zero e entrar nesse mundo maravilhoso com experiências únicas.

Vocês sabem que o blog é um espaço que compartilho muitas coisas que gosto, né? É meu hobby e uma maneira que consegui de escapar do caos da minha vida.

Sou estudante de engenharia, algo que já é complicado por natureza, mas comecei o blog enquanto ainda estava no ensino médio, que pra quem também não sabe, eu não fiz meu ensino médio normal que nem a maioria de vocês (fiz um curso técnico integrado ao ensino médio), então além das matérias que todos nós temos que ver, eu ainda pagava matérias específicas do meu curso (que era informática).

Confesso que a rotina do meu ensino médio me preparou para a faculdade e se eu não tivesse passado por ele, digo a vocês com quase toda a certeza que eu não estaria mais escrevendo no blog, já que eu não iria ter tempo.

Por causa disso, comecei a me organizar e ver que eu também queria continuar escrevendo no blog.

Como consegui me organizar:
Ainda não estou cem por cento organizada, mas vocês já devem ter percebido que eu mudei bastante desde que comecei.

Tenha ajuda
Ter blog um blog só seu é muito bom, mas ter alguém pra te auxiliar é muito melhor. Aqui no blog conto com a ajuda da minha irmã, então sempre que eu estou na fase de não ter tempo pra nada ela me ajuda. Ela também me auxilia procurando pautas para as postagens e procurando fotos dos posts que eu comecei, mas não terminei. Me ajuda imensamente mesmo.

Use um cronograma de postagens
Eu também gosto de usar cronogramas mensais de visão aberta, tipo os planejamentos que disponibilizei, assim posso ver todos as postagens que pretendo escrever e as datas de postar.

Deixe postagens prontas
Uma das coisas que mais me ajudou a não deixar o blog sem post foi justamente o fato de ter postagens prontas nos rascunhos. Sabe aquele tempinho livre que você tem no intervalo das aulas ou quando você termina de estudar e sente a necessidade de compartilhar alguma dica que serviu com você? Escreva!!!

Eu nem preciso dizer que desde que eu criei o blog minha vida melhorou demais, é um espaço para espairecer e recomendo para todos vocês.

Sempre que recebo mensagem perguntando se vale a pena criar um blog meu coração enche de felicidades.

Se você sente vontade de ter um espaço pra compartilhar dicas, momentos, aleatoriedades... não deixe de criar seu blog, seu espaço. Com o passar do tempo, vocês vão se encher de orgulho ao saber que tem gente que pensa igual a você, que possuem a mesma opinião ou passaram pela mesma situação.

Espero que tenham gostado!

Beijos, Lah!

Comprando tshirts divertidas por menos de R$50,00

terça-feira, 4 de setembro de 2018
via pinterest
Hey gente!

Eu sou a apaixonada por tshirts. Sempre acho que combina com quase todas as ocasiões e que é muito importante ter aquelas coringas por perto.

A moda agora são as frases divertidas que nos representam real. Pensando nisso resolvi separar minhas escolhas na loja Boutique Judith.
O melhor de tudo é o precinho, já que não chegam a cinquenta reais.
Além disso, possuem estampas, cores e tamanhos para todos os gostos. 

Espero que tenham gostado!

Qual foi a estampa preferida de vocês? Já tenho a minha escolhida!

Beijos, Lah!

Resenha do filme Ibiza: Tudo pelo DJ, original Netflix

segunda-feira, 20 de agosto de 2018
Hey gente!

Sabe aqueles filmes que adiamos enquanto podemos e sempre nos arrependemos de não ter assistido antes? É bem isso!

A Netflix arrasou mais uma vez com essa produção original. Eu digo isso por que gosto de filmes assim com essa pegada mais clichê, se você não gosta, provavelmente não irá gostar desse filme.

Eu já contei a vocês que sou apaixonada por filmes musicais ou que possuem uma boa trilha sonora, como no filme música, amigos e festas que resenhei há algum tempinho por aqui, justamente por também se passar nesse mundo. 
Nikki (Vanessa Bayer), Harper (Gillian Jacobs) e Leah (Phoebe Robinson) são três amigas inseparáveis que transformam uma viagem de negócios a Barcelona em uma louca aventura em Ibiza em busca de um DJ famoso.
Em Ibiza: Tudo pelo DJ conhecemos três amigas que enxergam em uma viagem de trabalho a oportunidade de terem uma aventura daquelas que sempre sonhamos em ter. E que aventura, amigos! 
Harper, Nikki e Leah acabam viajando para Barcelona quando a chefe da Harper a manda em uma tarefa super importante que está diretamente ligada com o seu futuro na empresa.

Nada poderia dar errado, correto? Errado! 

Essas loucas resolvem ir a uma boate, onde lá a Harper acaba conhecendo o DJ Leo West. Sabe aquele personagem que você já gosta de cara? Eu adorei e ainda bem que ele não me decepcionou, então, garantiu vários suspiros hehehe
Tudo estava dando errado para eles se reencontrarem, então a Leah descobriu que ele tocaria em Ibiza, logo cuidaram de viajar até lá. O plano seria elas irem para Ibiza encontrar o DJ, voltar para o aeroporto e ir para a tal reunião. 
Muitas aventuras, queridos. Nem tudo saiu como o planejado, tirando a parte de encontrar o DJ, já que essas cenas foram as melhores pra quem gosta de um romance bem lindinho de se ver.

Na verdade, eu comecei a assistir o filme por indicação do Hugo Gloss e gostei muito devido ter uma vibe para todos os garotos que já amei, daqueles filmes adolescentes e clichês.
Passei o filme todo reconhecendo o tal DJ Leo West, eis que quando fui procurar saber acabei descobrindo que ele é o príncipe encantado da Cinderela. Ai ai... mais um ponto para o filme, não é mesmo?!

Adorei a atuação dos atores, principalmente a da Gillian Jacobs que faz o papel da Harper, que me lembrou muito a Aubrey Dollar que interpretou a Molly Mahoney em Noivos por Acaso, que aliás, é um dos meus filmes preferidos da vida. 
Indico o filme para quem gosta de filmes com uma boa trilha sonora, daqueles filmes que aquecem nosso coração, nos fazem suspirar etc...

Eu me surpreendi com o filme, confesso. Pensei que seria uma coisa mais chatinha, sei lá. Pontos pra Ibiza!!! 

Ahhh, também temos a presença da música Sua Cara da Anitta, Major Lazer e Pabllo Vittar

Espero que tenham gostado!

Quem já assistiu? Me contem nos comentários o que vocês acharam!

Beijos, Lah!

Resenha do filme Para Todos os Garotos que já Amei, original Netflix

sexta-feira, 17 de agosto de 2018
Hey gente!

Venho com muita alegria compartilhar minha opinião da adaptação dos dois primeiros livros da série que conta sobre as aventuras da Lara Jean.

Quando eu soube que a série de livros escrito pela Jenny Han ia virar filme, quase pirei, pois foi uma novidade inesperada que amei receber. Há três anos atrás li o primeiro livro e me apaixonei, então desde então fiquei contando os dias para esse dia chegar.

Título original:  To All The Boys I've Loved Before
Direção: Susan Johnson
Gênero: Romance
Ano: 2018
Baseado nos livros da Jenny Han
Lara Jean Song Covey (Lana Condor) escreve cartas de amor secretas para todos os seus antigos paqueras. Um dia, essas cartas são misteriosamente enviadas para os meninos sobre os quem ela escreve, virando sua vida de cabeça para baixo.
Na caixa de chapéu azul-petróleo que era da sua mãe, Lara Jean guarda suas cinco preciosidades: cinco cartas escritas (e endereçadas) para seus cinco amores intensos, que não necessariamente ela se relacionou, mas que achou que merecia esse tipo de atenção.

Eis que as cartas da LJ são enviadas misteriosamente e a partir daí muitas confusões estão a vista. Na verdade, de início vemos quem enviou, diferentemente do livro que só descobrimos no final.
Como ela já imaginava, o garoto que ela gosta também acabou recebendo uma das cartas, o problema é que ele é um território que ela não pode ultrapassar, então Peter (sua ex paixonite que também recebeu uma carta) e Lara Jean acabam tendo a ideia de fingirem que estão namorando para 1) despistar o carinha que ela gosta ou achava que gostava e 2) fazer ciúmes na Gen, que agora era ex namorada do Kavinsky.

Todos os personagens principais dos livros estão presentes no filme.
A adaptação da netflix juntou os dois primeiros livros e lançou esse amor... ops, filme. Já querendo um segundo filme, produção!!!

Sempre que pensamos em adaptação queremos ver nossas cenas favoritas, né? Eu amei as escolhidas e nem senti tanta falta de outras, até por que li há algum tempinho, então terei que ler mais uma vez para perceber se realmente falta aquela cena babado que eu nomeei de "tem que ter no filme".
Por ser uma adaptação, temos muitas semelhanças, porém, também temos muitas diferenças que chamaram minha atenção, como por exemplo, o motivo das cartas serem enviadas são diferentes, o carro do Peter K também, cenário e momento que LJ foi entregar a última carta a Peter K, entre outros. Quem perceber mais, deixa nos comentários!!!
Sobre a atuação dos atores, adorei o Noah Centineo no papel do meu amor Peter K, que apesar de pensar que não gostaria tanto, até que me surpreendi e fiquei apaixonada. Ai ai...

A Lana Condor como Lara Jean é muito mais calma do que eu poderia imaginar. Achei a atuação convincente e adorei conhecer o trabalho dela.
O Israel Broussard no papel do Josh deixou a desejar, na minha opinião, mas não por que ele não atuou bem, e sim por que eu queria mais dele. Eu amo tanto o Josh, mas quase não apareceu exalando aquele amor todo, sabem? Quem leu a série sabe que ele é um amorzinho desde sempre. Então, o Israel nem teve tanta oportunidade de interpretar inteiramente o Josh. O Josh do filme me passou a impressão de ser um tanto chato.
Não posso ver a Janel Parrish sem pensar na Mona, de PLL. Lembram que falei no post de apresentação que eu não conhecia ela? Acho que se eu não tivesse assistido PLL veria a Margot com outros olhos. Mas apesar dela ser uma baita atriz, não me convenceu no papel da irmã mais velha da LJ, até porque Margot só tem 18 anos e a Janel aparenta realmente ter bem mais. Sobre a Margot no filme, achei até simpática hahaha contei na primeira resenha que a superproteção dela com a LJ estava me incomodando, mas no filme ela é toda amorzinho.
A Emilija Baranac no papel de Genevieve foi uma das minhas maiores surpresas. Eu não conhecia a atriz, tanto é que nem falei muito sobre ela por aqui. Achei que ela se encaixou perfeitamente e adorei a atuação dela.

O filme termina com o John Ambrose (um dos meus crush literários da série) aparecendo, ou seja, a última carta foi entregue, então libera uma continuação aí, netflix, nunca te pedi nada!!!
No geral, gostei muito da atuação dos personagens e da adaptação. Meu coração quase não cabe no peito de tanta felicidade. Falta agora só a série A seleção, né produção? Agiliza aí!!!

Para quem ainda não leu os livros e se interessarem, resenhei os três livros: Para todos os garotos que já amei, P.s: Ainda amo você e Agora e para sempre, Lara Jean

Espero que tenham gostado!

Me contem o que acharam! Quem já assistiu?

Beijos, Lah!

Últimos lançamentos da Editora Seguinte

sexta-feira, 10 de agosto de 2018
Hey gente!

2018 tá sendo um ano de muitos lançamentos da minha editora preferida, então resolvi indicar alguns títulos que quero muito ler, mas ainda não indiquei por aqui em outras postagens. 
Jonah Daniels vive em uma cidadezinha na Califórnia desde que nasceu. Há seis meses, com a morte de seu pai, toda a sua família teve que se adaptar: Jonah e seus cinco irmãos se tornaram responsáveis por manter a casa em ordem e cuidar do restaurante que o pai deixou. No começo do verão, porém, a vida do garoto parece prestes a seguir um novo rumo com a chegada de Vivi Alexander. Vivi é apaixonada pela vida. Encantadora e sem papas na língua, ela se recusa a tomar um de seus remédios porque sente que ele reprime seu ímpeto de viver novas aventuras. E, ao encontrar Jonah, ela tem certeza de que está prestes a viver mais uma. Mas será que Jonah está disposto a correr os mesmos riscos que ela?

Em um mundo perfeito em que a humanidade venceu a morte, tudo é regulado pela incorruptível Nimbo-Cúmulo, uma evolução da nuvem de dados. Mas a perfeição não se aplica aos ceifadores, os humanos responsáveis por controlar o crescimento populacional. Quem é morto por eles não pode ser revivido, e seus critérios para matar parecem cada vez mais imorais. Até a chegada do ceifador Lúcifer, que promete eliminar todos os que não seguem os mandamentos da Ceifa. E como a Nimbo-Cúmulo não pode interferir nas questões dos ceifadores, resta a ela observar. Enquanto isso, Citra e Rowan também estão preocupados com o destino da Ceifa. Um ano depois de terem sido escolhidos como aprendizes, os dois acreditam que podem melhorar a instituição de maneiras diferentes. Citra pretende inspirar jovens ceifadores ao matar com compaixão e piedade, enquanto Rowan assume uma nova identidade e passa a investigar ceifadores corruptos. Mas talvez as mudanças da Ceifa dependam mais da Nimbo-Cúmulo do que deles. Será que a nuvem irá quebrar suas regras e intervir, ou apenas verá seu mundo perfeito desmoronar?
Cecília acabou de completar dezoito anos, mas sua vida está longe de entrar nos trilhos. Depois de perder seu primeiro emprego e de ter uma briga terrível com a mãe, a garota decide ir passar uns tempos na casa da melhor amiga, Iasmin. Lá, se aproxima de Bernardo, o irmão mais velho de Iasmin, e logo os dois começam um relacionamento. Apesar de estar encantado por Cecília, Bernardo esconde seus próprios traumas e ressentimentos, e terá de descobrir se finalmente está pronto para se comprometer. Cecília, por sua vez, precisará lidar com uma série de inseguranças em relação ao corpo — e com a instabilidade de sua própria mente.

Em Viridia, as mulheres não têm direitos. Em vez de rainhas, os governantes escolhem periodicamente três graças — jovens que viveriam ao seu dispor. Serina Tessaro treinou a vida inteira para se tornar uma graça, mas é Nomi, sua irmã mais nova, quem acaba sendo escolhida pelo herdeiro. Nomi nunca aceitou as regras que lhe eram impostas e aprendeu a ler, apesar de a leitura ser proibida para as mulheres. Seu fascínio por livros a levou a roubar um exemplar da biblioteca real — mas é Serina quem acaba sendo pega com ele nas mãos. Como punição, a garota é enviada a uma ilha que serve de prisão para mulheres rebeldes. Agora, Serina e Nomi estão presas a destinos que nunca desejaram — e farão de tudo para se reencontrar.
Kate Harker não tem medo do escuro. Ela é uma caçadora de monstros — e muito boa nisso. August Flynn é um monstro que tinha medo de nunca se tornar humano, mas agora sabe que não pode escapar do seu destino. Como um sunai, ele tem uma missão — e vai cumprir seu papel, não importam as consequências. Quase seis meses depois de Kate e August se conhecerem, a guerra entre monstros e humanos continua — e os monstros estão ganhando. Em Veracidade, August transformou-se no líder que nunca quis ser; em Prosperidade, Kate se tornou uma assassina de monstros implacável. Quando uma nova criatura surge — uma que força suas vítimas a cometer atos violentos —, Kate precisa voltar para sua antiga casa, e lá encontra um cenário pior do que esperava. Agora, ela vai ter de encarar um monstro que acreditava estar morto, um garoto que costumava conhecer muito bem, e o demônio que vive dentro de si mesma.

Mare Barrow aprendeu rápido que, para vencer, é preciso pagar um preço muito alto. Depois da traição de Cal, ela se esforça para proteger seu coração e continuar a lutar junto aos rebeldes pela liberdade de todos os vermelhos e sanguenovos de Norta. A jovem fará de tudo para derrubar o governo de uma vez por todas — começando pela coroa de Maven. Mas nenhuma guerra pode ser vencida sem ajuda, e logo Mare se vê obrigada a se unir ao garoto que partiu seu coração para derrotar aquele que quase a destruiu. Cal tem aliados prateados poderosos que, somados à Guarda Escarlate, se tornam uma força imbatível. Por outro lado, Maven é guiado por uma obsessão profunda e fará qualquer coisa para ter Mare de volta, nem que tenha que passar por cima de tudo — e todos — no caminho.

Espero que gostem!

E aí? Quem já leu os indicados?

Beijos, Lah!

Resenha do filme Mamma Mia 2! Lá Vamos Nós de Novo

quarta-feira, 8 de agosto de 2018
Hey gente!

Recentemente lançou o segundo filme da franquia Mamma Mia, estrelado pela Meryl Streep e Amanda Seyfried. Pra quem não sabe, Mamma Mia é um musical que foi adaptado para o cinema em 2008. Dez anos depois descobrimos como estão os personagens queridinhos ao som da banda ABBA, bem conhecida nas décadas de 70/80.
Nos anos 70, a jovem Donna (Lily James) viveu muitas aventuras com seu grupo musical “Donna e The Dynamo”, em parceria com suas amigas Tanya (Jessuca Keenan Wynn) e Rosie (Alexa Davies). Porém, mais do que isso, Donna se apaixonou e viveu relacionamentos intensos com três homens diferentes: Harry (Hugh Skinner), Sam (Jeremy Irvine) e Bill (Josh Dylan).
Cinco anos se passaram desde os últimos acontecimentos do último filme, quando dançamos ao som de ABBA, quando choramos com a história de Donna e sua filha Sophie, quando gargalhamos com as aventuras da Donna e suas amigas Tanya e Rosie, quando nos apaixonamos pelas histórias de amor contadas, quando nos emocionamos com as interpretações musicais. Ai Ai... Poderia citar inúmeros fatos, como vocês já perceberam.
Para nos situarmos, chegou o dia de Sophie inaugurar a pousada na ilha grega de Kalokairi, dar continuidade do trabalho da sua mãe, mas nem tudo saiu como o planejado. Muita água rolou durante esse tempo e vemos o que aconteceu com cada um dos personagem.
Ao mesmo tempo que vemos o paradeiro dos personagens, conhecemos a fundo a história de amor de Donna e seus três amores Harry, Sam e Bill, os três pais da Sophie. Adorei a escolha dos personagens, inclusive o Jeremy Irvine que acho um amorzinho no papel do Sam. Temos também a atuação da cantora Cheer, no papel da avó de Sophie.
Nem tem muito o que contar da história em si, apenas que vemos o desenrolar das histórias citadas no primeiro filme, além do desenrolar do presente dos personagens. 

Quem não assistiu ao primeiro filme não vai ficar tão perdido (recomendo que leia pelo menos a sinopse), porém, quem assistiu vai entender melhor os detalhes ou até lembrar de tal cena que viu no outro filme, aquele famoso dejavu.
Achei um filme lindinho de se assistir. Eu sou #teammusical e adoro filmes que possuem uma boa trilha sonora. Apesar de eu não ser da época do ABBA, cantei as músicas como se tivesse vivido na época, por que sou dessas hahaha.

Achei os cenários incríveis, além da atuação igualmente incrível dos atores, principalmente a da Lily James que fez a Donna quando jovem.
É daqueles filmes que você acaba querendo pegar seus dois reais do bolso e viajar pelo mundo. Se deu certo com a Donna, por que não daria conosco, né? hahaha

Uma coisa que deixou muita gente encucado: Meryl Streep aparece no filme? Donna morreu? Isso por que nos trailers apenas aparece a Donna de 10 anos atrás. Gente, sinceramente, não quero dar spoilers, apesar das primeiras cenas darem as respostas, porém, para assistir as primeiras cenas, você precisa assistir, então, assistammmm!!! Sério, vocês não vão se arrepender!

Eu indico o filme para quem gosta de musicais, além de boa música né?

Espero que tenham gostado!

Quem aí já assistiu? Me contem o que acharam ou o que esperam dele!

Beijos, Lah!

Playlist de Julho

segunda-feira, 6 de agosto de 2018
Hey gente!

O mês de julho foi um dos que eu mais ouvi e descobri músicas e bandas novas.

Silva e Anitta - Fica Tudo Bem


Clau, Cortesia Da Casa, Haikaiss - Pouca Pausa


Melim - Meu Abrigo


Alok, Zeeba and IRO - Ocean


Rubel - Partilhar


João Guilherme - Manual feat Hodari


Gabriel Elias - Pijama


Junior Lord e Kevinho - Amsterdã


NIARA, Pabllo Vittar - Não Esqueço


Mateus Carrilho - Privê


Vitor Kley & Bruno Martini - Morena


MC Davi, Gaab e Cynthia Luz - Me Negaram Amor

Espero que gostem!

Me contem quais músicas vocês mais ouviram durante o mês!

Beijos, Lah!

Livros para ler em Agosto

sexta-feira, 3 de agosto de 2018
Hey gente!

Para iniciar o mês bem do jeito que a gente gosta, resolvi separar alguns livros que recebi para indicar para vocês. Pra quem ainda não conhece o esquema por aqui, todo mês eu separo quatro livros para ler no mês, ou seja, dou prioridade a eles para poder contar minha opinião por aqui. 
Aos 22 anos, Olivia Middleton tem Nova York aos seus pés. Por fora, ela é a garota perfeita — linda, inteligente e caridosa. Mas por dentro ela guarda um segredo terrível: um erro que a afastou das duas únicas pessoas que realmente importavam na sua vida. Determinada a esquecer o passado, ela deixa Manhattan e vai trabalhar como cuidadora de um soldado recém-chegado da guerra. Mas o que ela não esperava era que seu paciente fosse um jovem enigmático de 24 anos tão amargurado quanto cativante. Paul Landon está furioso — com o mundo, com a vida, com o seu pai e, acima de tudo, consigo mesmo. Depois de sofrer na pele os horrores da guerra do Afeganistão, a última coisa que ele quer é a companhia de uma princesa nova-iorquina linda, mimada e irritante. A presença de Olivia parece tóxica para Paul, mas ele não consegue afastá-la, mesmo tentando muito. Por mais que lutem contra uma atração intoxicante, Paul e Olivia não conseguem se manter distantes. Agora, precisam decidir: eles vão ajudar um ao outro a curar as feridas do passado ou vão se manter, para sempre, em pedaços?

Ano passado, Annabel era a típica “garota que tem tudo” — inclusive era esse o papel que interpretava no comercial de uma loja de departamentos da cidade. Este ano, porém, ela é a garota que não tem nada: não tem mais a amizade de Sophie; não tem uma família feliz desde a descoberta do distúrbio alimentar de uma de suas irmãs; e não tem ninguém com quem passar a hora do almoço na escola. Até conhecer Owen Armstrong. Alto, misterioso e obcecado por música, Owen é um garoto que vivia se metendo em brigas, mas agora está tentando mudar. Um de seus novos lemas é sempre falar a verdade, não importa qual seja, e jamais guardar ressentimentos. Será que com a ajuda desse amigo inesperado Annabel vai conseguir encarar a verdade e enfrentar o que aconteceu na noite em que brigou com Sophie?
Kate Harker e August Flynn vivem em lados opostos de uma cidade dividida entre Norte e Sul, onde a violência começou a gerar monstros de verdade. Eles são filhos dos líderes desses territórios inimigos e seus objetivos não poderiam ser mais diferentes. Kate sonha em ser tão cruel e impiedosa quanto o pai, que deixa os monstros livres e vende proteção aos humanos. August também quer ser como seu pai: um homem bondoso que defende os inocentes. O problema é que ele é um dos monstros, capaz de roubar a alma das vítimas com apenas uma nota musical. Quando Kate volta à cidade depois de um longo período, August recebe a missão de ficar de olho nela, disfarçado de um garoto comum. Não vai ser fácil para ele esconder sua verdadeira identidade, ainda mais quando uma revolução entre os monstros está prestes a eclodir, obrigando os dois a se unir para conseguir sobreviver.

Natasha Zelenka é apaixonada por filmes antigos, livros clássicos e pelo escritor russo Liev Tolstói. Tanto que Famílias Infelizes, a websérie que a garota produz no YouTube com Jack, sua melhor amiga, é uma adaptação moderna de Anna Kariênina. Quando o canal viraliza da noite para o dia, a súbita fama rende milhares de seguidores - e, para surpresa de todos, uma indicação à Tuba Dourada, o Oscar das webséries. Esse evento é a grande chance de Tash conhecer pessoalmente Thom, um youtuber de quem sempre foi a fim. Agora, só falta criar coragem para contar a ele que é uma assexual romântica - ou seja, ela se interessa romanticamente por garotos, mas não sente atração sexual por eles. O que Tash mais gostaria de saber é: o que Tolstói faria?

Espero que tenham gostado!

Beijos, Lah!

Bienal do Livro de SP 2018: Programação Completa do Grupo Companhia das Letras

quarta-feira, 1 de agosto de 2018
via companhia das letras
Hey gente!

Dos dias 03 a 12 de agosto acontece a 25° Bienal do Livro de São Paulo. Vai acontecer no pavilhão de exposições do Anhembi, na Marginal Tietê.

O Grupo Companhia das Letras vai estar no estande F60 e no estande F80 pela primeira vez com um espaço dedicado à Companhia das Letrinhas.

LOCALIZAÇÃO DOS ESTANDES DA COMPANHIA DAS LETRAS:
PROGRAMAÇÃO DA COMPANHIA DAS LETRINHAS:
PROGRAMAÇÃO DA COMPANHIA DAS LETRAS:
SESSÕES DE AUTÓGRAFOS NA ARENA CULTURAL:
Haverá bate-papos e autógrafos na Arena Cultural e as senhas são distribuídas no site da Bienal. Os autores do Grupo Companhia das Letras também marcarão presenças.
ESPAÇO COZINHANDO COM PALAVRAS:
INFORMAÇÕES EXTRAS:
- Haverá transporte gratuito saindo da estação Portuguesa-Tietê (a própria bienal disponibiliza).
- Muitos brindes serão distribuídos (eu também quero!!!)

Infelizmente não tenho como ir, mas espero que vocês aproveitem muito! 

Quem vai? Lembrem de mimmmmm!

Beijos, Lah!

Download do planejamento mensal de Agosto 2018

segunda-feira, 30 de julho de 2018
Hey gente!

Cheguei com mais um freebie para vocês. Já fiz dois planejamentos mensais de visão aberta e percebi que muita gente gostou, então vou fazer o resto dos meses e postar todo início de mês.

Fiz tamanho A4, viu?!

SOBRE O DOWNLOAD:
Para fazer o download dos planejamentos mensais basta clicar no link abaixo, onde irá direto para a página do google drive. 


SOBRE O USO DO PLANEJAMENTO MENSAL: não pode ser usado para fins comerciais (por hipótese alguma pode vender esse planner, sendo processado por isso) e caso você queira reblogar, coloque os créditos e link dessa postagem, ou seja, não poste como se o arquivo fosse seu.

Quem gostar do planner siga o blog (participar deste site) e as redes sociais também, para que possamos criar mais e mais printables.


Espero que gostem!

Beijos, Lah!

Resenha do filme O sol da meia noite (Midnight Sun)

sexta-feira, 20 de julho de 2018
Hey gente!

Lembram que falei algumas estreias que eu queria assistir? Entre eles, estão Todo dia que já falei minha opinião e O sol da meia noite, filme bem amorzinho que venho comentar.
Katie (Bella Thorne) é uma jovem de 17 anos que vive protegida dentro de sua casa desde a sua infância. Confinada no local durante os dias, ela possui uma rara doença que faz com que a menor quantidade de luz solar seja mortal. Sua situação muda quando seu destino se cruza com o de Charlie (Patrick Schwarzenegger) e eles iniciam um romance de verão.
Devido a uma doença rara Katie não pôde ter uma infância/adolescência igual aos seus colegas, o xeroderma pigmentosum (XP) a impossibilitava de sair durante o dia já que qualquer sinalzinho de luz solar poderia ser mortal
Isso significou que durante quase toda a sua vida a garota observava o Charlie pela sua janela, até que um dia eles finalmente se esbarraram na estação de trem e começam um romance

O resto nem precisa contar, né? Acho válido todo mundo assistir. É um filme bem melozinho ala Nicholas Sparks. Tem quem goste e tem quem não goste. Eu sou do time dos que gostam, então achei um filme bem legal de assistir. 
É daqueles filmes bem amorzinho mesmo, que só lançam um desses a cada ano, sabe? Daqueles que cada vez mais é difícil de encontrar, mas ficamos com um sorriso bobo no rosto quando acabamos de assistir (esse nos trouxe algumas lágrimas também, diga-se de passagem). 
Achei que até agora, de todos os filmes que assisti da Bella Thorne, Patrick Schwarzenegger foi o ator que mais se encaixou com ela. Foi uma química palpável e ajudou na atuação de ambos.

O filme é baseado no mangá Taiyou no Uta.
É um caso bem parecido com o filme Tudo e todas as coisas em relação a Maddie não poder sair de casa devido aos vírus e bactérias.

Recomendo para quem gosta de filmes adolescentes e está a procura de um filme meloso, mas que ao mesmo tempo nos fazem suspirar de amor.

Espero que tenham gostado!

Quem já assistiu? Me contem o que vocês acharam!

Beijos, Lah!