enfim resolvido

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Resenha do livro Boston Boys #1 - Giulia Paim

Hey gente!

Me deparei com o livro Boston Boys por acaso e resolvi ler por ser uma história típica de adolescente mamão com açúcar que eu AMO ler!

Título Original: Boston Boys
Autora: Giulia Paim
Editora: Globo Alt
Número de Páginas: 360
Ano: 2017
O sonho de toda adolescente se realizou para Ronnie Adams: o maior astro pop da TV foi morar na casa dela. Ela deveria estar vibrando, como qualquer garota normal, mas na verdade está odiando a ideia. Ela não vê a menor graça em Boston Boys, programa sobre a vida de três integrantes de uma boyband, e acha os garotos uns babacas. Agora ela terá que se acostumar com a stalker no 1 dos garotos plantada em seu gramado, frequentar festas glamorosas e lidar com paparazzis, resolver uma guerra de fofocas on-line e até fazer uma viagem internacional. Em meio a tantas novas aventuras, Ronnie se envolve cada vez mais com os Boston Boys e percebe aos poucos que, no mundo da fama, nem tudo é o que parece ser...
Imagina você morando com seu ídolo e convivendo com o trio mais amado desse mundão pelo público teen?

Com certeza essa pessoa tiraria a sorte grande, não é mesmo? Mas isso apenas para quem realmente almejava por isso.

Claro que não é o caso da Ronnie Adams que viu seu mundo virar de cabeça para baixo com a chegada do trio Boston Boys e principalmente com a mudança repentina de Mason para sua casa. O vocalista e guitarrista da boyband era o mais irritante na opinião dela e ia ser difícil conviver com ele.
Mason McDougal, o cantor – que eu aposto que só faz playback – e guitarrista da banda, conhecido como “o conquistador”. Este é o pior. O carinha-bonita-mor, que é o mais metido dos três, e que vive com garotas aos seus pés. O que leva uma pessoa em sã consciência a fazer isso?! Se rebaixar a ponto de viver em função desse mala? Mas, claro, como eu disse antes, sou a única garota no mundo que pensa desse jeito. Então eu sou a ovelha negra, a errada, conhecida como “a diferente”. Mas nunca me importei com isso, não ia mudar minha opinião sobre eles. Estava feliz por nunca tê-los conhecido e esperava que isso nunca acontecesse. Eu mal sabia o que me aguardava muito em breve.
A boyband é formada por Henry, Mason e Ryan. Henry, o inteligente. Ryan, o esportista. Mason, o conquistador. Eles tinham na faixa de 16 anos, um ano a mais que Ronnie.

A questão é que Suzie, a mãe da protagonista, virou a produtora dos garotos e precisava dar continuidade as gravações da série sobre a vida deles que antes eram gravadas em estúdios simulando Boston.

A mudança para Boston acarretou na mudança de Mason para a casa de Suzie, na qual também morava suas duas filhas Mary e Ronnie.

Ronnie é o tipo de garota pé no chão, que tem todo um cronograma sobre sua vida preparado, mora desde pequena em Boston e diferente de Mary, detestava o programa e os garotos.

A Mary pirou ao saber da novidade, já que era uma grande fã dos meninos e principalmente do Ryan. Ela tinha um amor platônico por ele e achei fofinho a maneira como ela demonstrava isso, por muitas vezes me tirou risos pela coragem. Imagina só seu amor platônica passar a conviver com você, sendo esse um dos meninos mais cobiçados do momento?
– Ela entendeu. Mas aparentemente vamos nos casar quando eu tiver 31 anos e ela 25.
Mason e eu começamos a rir.
– Só a baixinha mesmo… – Mason comentou.
A Mary me lembrou a Kitty de Para todos os garotos que já amei, por quem também morro de amores.

Pois é, minha gente... A vida de todos mudou. Ronnie passou de garota despercebida na escola para a maior ameaça das garotas.
No final do dia não aguentava mais ouvir o nome “Mason”. Mas nem todas as garotas vieram falar comigo animadas, na verdade. A maioria veio morrendo de raiva. Acharam um absurdo e uma injustiça a única garota da escola que detestava Boston Boys ter sido justamente a que passou a morar com o astro principal. Poxa! A culpa não era minha! Eu não pedi para isso acontecer!
Achei o Mason muito irritante com a Ronnie, mas a autora deixou entendido que teria um motivo específico e que ainda desconheço. Eu não amei o personagem, mas também não odiei. Ele sabia ter seus momentos legais e amáveis.

Gostei mais do Ryan, que parecia o mais paciente e carismático da turma, além do carinho que ele tinha com Mary, que me fez ficar mais apaixonada ainda.

Também achei o Henry um cara legal que daria certo com a Ronnie, masssss, já sabemos com quem a protagonista tende a ter seu final feliz, não é mesmo?
Caramba! Será que era algo tão impossível eu não cair de amores por Mason mesmo morando sob o mesmo teto que ele? Tá, tenho que admitir que não o odiava mais como antes, e depois que o conheci melhor, vi que ele era uma pessoa até… suportável. Mas isso não significava que o próximo passo seria eu me apaixonar por ele. Eu não queria me apaixonar por ele. Imagina o trabalho que daria namorar.
Também temos um espacinho no coração para a Jenny, melhor amiga da Ronnie. É daqueles personagens que provavelmente vai descrever sua melhor amiga de infância. Ela é engraçada e irônica, o que me faz lembrar de mim mesma haha Não tenho uma amiga como a Jenny, mas me acho parecida com ela.
Há sete meses eu era apenas uma garota com poucos amigos, cuja maior preocupação era o meu futuro promissor. Não percebi que estava esquecendo de viver o presente. E, graças a eles, agora eu podia aproveitá-lo sem pressa.
Minha classificação: 4 de 5.

Boston Boys é o primeiro livro da série que marca o início da carreira da autora carioca Giulia Paim. Outro motivo que me fez querer lê-lo e que vocês também deveriam.

A Giulia não me decepcionou. A história é um pouco arrastada, sem muitos acontecimentos marcantes e intensos, mas entendo devido o seu público alvo.

Tô muito ansiosa para ler o segundo livro sobre o Boston Boys.

É um livro que indico para quem gosta desse mundo adolescente junto com o mundo das boybands.

Espero que tenham gostado!

Quem também ama livros assim? haha

Beijos, Lah!

2 comentários:

  1. eu li e não gostei, achei bem bobinha pra falar a verdade, me lembro uma série da disney, mas vai ver eu já não tenho mais idade pra esse tipo de enredo

    Blog Entre Ver e Viver

    ResponderExcluir

Obaaaa, muito obrigada por comentar, volte sempre! Beijoss!

 
© COPYRIGHT 2014-2017. ENFIM RESOLVIDO. ALL RIGHTS RESERVED. DESIGN BY GABRIELA FREITAS