enfim resolvido

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Resenha do filme O Mínimo para Viver (To the Bone), original Netlflix

Hey gente!

Estreou hoje no catálogo da Netflix o filme "O Mínimo para Viver", estrelado pela Lily Collins e Keanu Reeves (Matrix).  
Uma jovem de 20 anos sofrendo de anorexia embarca em uma emocionante jornada de autodescoberta em um grupo liderado por um médico pouco convencional.
O filme conta sobre a Ellen, uma garota que sofre anorexia e é levada a um novo médico que trabalha com uma temática diferente dos que ela já foi. 

Chegando na sua nova casa, ela encontra outras pessoas que também sofrem algum transtorno alimentar. O grupo é pequeno, porém, ela consegue resgatar o melhor de cada um. 

As características da personagem são muito bem descritas, desde não comer (ou mastigar e cuspir) até caminhar/fazer abdominais para não engordar. Ela também ficava calculando quantas calorias tinha em cada coisa.
O filme descreve a realidade que muitas pessoas passam, mas por muitas vezes achamos bobagem: ora mais, como é que uma pessoa não consegue comer?

O filme mostrou de maneira clara e delicada esse assunto tão sério.

É basicamente um alerta de como a sociedade pode moldar uma pessoa. Muitas pessoas fazem o absurdo para se enquadrar nos padrões impostos da sociedade.

Talvez, há quem pense que esse assunto já é até ultrapassado, mas não deixa e nunca irá deixar de ser importante a ser debatido, até por que se continuar assim, cada vez mais gente vai acabar passando por isso apenas para não ser julgado pela sociedade.

A caracterização da Lily foi impecavelmente incrível. Ela precisou emagrecer muito. 
Temos outros rostinhos conhecidos no filme, como a Liana Liberato que atuou nos filmes Se eu ficar e o Melhor de Mim e a Ciara Bravo, que fez a série Big Time Rush.

E aprendi com a Karol Pinheiro, dizer que uma pessoa está magra não é um elogio. 

Lembrem-se, procurem ajuda profissional se você ou algum conhecido estiverem passando por algum transtorno alimentar.

Espero que tenham gostado!

Beijos, Lah!

5 comentários:

  1. Amei a resenha, achei legal um filme sobre esse assunto mais delicado, tive uma amiga tinha um problema sério com anorexia, é uma situação muito triste...

    Carol | Pink is not Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não conheço ninguém, mas realmente deve ser muito triste ;/ Que bom que gostou da resenha! <3

      Excluir
  2. Desde que eu o vi sobre o que era esse filme estou super empolgada para assistir. É um tema tão importante de ser discutido. Mas eu fico muito nervosa de pensar que a Lily Collins teve que emagrecer tanto, dá uma preocupação :(
    Beijo!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiin, as cenas são tão tristes e impactantes. Acho que usaram o corpo de outra garota em algumas cenas. Depois me conta o que achou! <3

      Excluir
  3. Nossa.. esse filme tem umas cenas muito pesada. Mas eu amei, ensina bastante. Aprendi também o que você aprendeu, sobre chamar alguém de magra e tal. Queria dizer que temos uns gostos em comum, inclusive de livro! haha Vou voltar sempre. bjbj
    http://www.arquivosderafaela.com

    ResponderExcluir

Obaaaa, muito obrigada por comentar, volte sempre! Beijoss!

 
© COPYRIGHT 2014-2017. ENFIM RESOLVIDO. ALL RIGHTS RESERVED. DESIGN BY GABRIELA FREITAS