enfim resolvido

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Não gostei do filme Bokeh

Hey gente!

Inicialmente, eu iria apenas adicionar o filme Bokeh na lista de filmes que não gostei e resumir em um parágrafo o motivo de eu não ter gostado, mas ao finalizar minha opinião percebi que escrevi muito mais sobre ele do que o esperado.

Eis que resolvi trazer minha opinião mais detalhada sobre o filme Bokeh em forma de resenha. Ele está atualmente no catálogo da Netflix para quem tiver curiosidade de assistir.
Em um refúgio romântico na Islândia, um jovem casal americano acorda numa manhã e descobre que as pessoas na terra desapareceram. Sua luta para sobreviverem e para conciliarem o evento misterioso os levam a reconsiderarem tudo o que sabem sobre si mesmos e sobre o mundo.
Título Original: Bokeh
Direção: Geoffey Orthwein, Andrew Sullivan
Gênero: Suspense, Drama
Ano: 2017

O cenário é o seguinte: o casal Jenai e Riley vão fazer uma viagem de cinco dias para a Islândia e até aí ok, né? Chegando por lá, dão uma de turista gente como a gente, captando todos os pontos turísticos, melhores ângulos para as fotos e seguindo a rotina normal estabelecida.

De repente, enquanto eles se preparavam para mais um dia, percebem que a cidade estava mais parada que nunca. E é aí que encontramos o erro, não é mesmo?
A população sumiu, misteriosamente. E não foi só o pessoal da Islândia, basicamente, a terra parou e por algum motivo não "afetou" os dois.

Primeiramente, por que a população sumiu? Segundo, por que só eles dois sobreviveram a esse mistério?

Não gostei do filme devido 1) questionamentos não respondidos, 2) os acontecimentos finais não tiveram sentidos, 3) o final propriamente dito não "finalizou", mas deixou subtendido o que aconteceria (ou talvez nem acontecesse o imaginado), 4) o que o título tem a ver com o filme?
Algumas cenas pareciam até que podiam desvendar o mistério, mas não passaram de alarmes falsos. Eu tive umas três suspeitas do que poderia ser. Era como se os diretores tivessem propositalmente gravado uma cena fazendo o telespectador pensar que um simples objeto poderia ser o causador disso tudo, entendem? Semelhante aos filmes mais clichês do mundo, que você sabe o óbvio e as cenas tendem a você perceber isso. 

Pensei que poderia ser um filme semelhante ao mistério da série Under The Dome, mas não foi. Quer dizer, nem isso sabemos por que o filme não conta.

Bokeh é um termo japonês de fotografia e pelo que entendi é a parte borrada/desfocada daquela foto que você decidiu focar em uma única coisa, sabe?
Claro que deve ter uma reflexão por trás do filme, mas fiz o papel de pessoa que encontrou um filme aleatório com sinopse legal na Netflix e resolveu assistir pensando que seria um filme para passar o tempo e quebrou mais a cabeça do que imaginava, não é mesmo?

O filme finalizou sem responder as três perguntas citadas por aqui, infelizmente.
Um ponto positivo para o filme é o cenário incrível, as imagens são lindas. Não é um filme com muitos personagens (são apenas três), mas vemos vários pontos da Islândia.

Espero que tenham gostado!

Quem já assistiu? Me contem a opinião de vocês!

Beijos, Lah!

18 comentários:

  1. Também não gostei do filme. O que aconteceu? pq aconteceu? Pq só tinha eles e depois aquele velho?... Como disse, muitas pontas soltas. O filme não explica nada, mais um daqueles filmes que se diz cheio de mensagens de reflexão, mas que no fim não transmite nada! A princípio achei que fosse com uma pegada de ficção científica com aquele flash no meio da noite e no dia seguinte não tinha mais ninguém, depois vem os questionamentos religiosos que os protagonistas levantam, mas no fim acabam em nada. Sinceramente achei o filme uma total perda de tempo.

    ResponderExcluir
  2. Ruim demais! Confuso, estranho e falho.

    ResponderExcluir
  3. Não me importo que um filme seja complicado e me faca pensar, até gosto. Mas detesto filme sem final. Parece que alguns diretores/roteiristas ficam com preguiça de dar um fim a certas histórias, complicam tanto que em certo ponto já nao sabem como explicar e deixam tudo como está.

    ResponderExcluir
  4. Para mim, a única explicação plausível para o filme é que eles sofreram um acidente e a Jenai fica em coma (por isso várias vezes Riley tenta acordá-la no filme)
    Quando aparece o velho a impressão que tive é que ele era um médico e quando ele morre é a desistência do tratamento, pois a morte dela já seria certeza.

    Não consegui identificar a questão das fotos e do e-mail, não sei como se encaixaria na minha teoria.

    Obviamente o final seria Riley voltando para casa após a saída do hospital e a morte de Jenai.

    Acho que essa linha seria a mais interessante caso fosse real, não consegui encaixar outra coisa se não essa.

    :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. as fotos talvez lembranças dela/dele, e no e-mail que ela recebe no final, ele diz '' ainda podemos aguardar o inverno juntos '' talvez querendo dizer a ela, que ela ainda pode melhorar, e sair do coma, e passarem o inverno juntos!

      Excluir
    2. eu acho isso sensacional... os humanos podem ser incríveis.
      Pra tudo queremos uma resposta. Sempre achamos que ela existe... e nos esforçamos para tê-la. Para nos apropriarmos dela.
      Eu, sinceramente, acho que o foco do filme vai, MTO além do motivo deles estarem la (aliás, esse não é nem objeto do filme)... É extremamente superficial, na minha opinião, assistir a esse filme e no final se perguntar por que a população desapareceu? por que eles sobreviveram?
      Vcs estão parecidos com a jenai.

      Excluir
  5. "é a parte borrada/desfocada daquela foto que você decidiu focar em uma única coisa"... Talvez seja esse o sentido! No filme só focamos em uma coisa... E se o sentido estiver nas partes "borradas" ou "fora de foco"?

    ResponderExcluir
  6. É um filme pra pensar na vida. A vida é assim. Sem sentido. Ou damos um sentido pra ela e apreciamos a paisagem ou ficamos perguntado por que, por que e desistimos. Os diálogos com o velho são esclarecedores. A diferença de postura e os diálogos entre o casal também. Diria que é um filme conceitual-existencial. Adorei.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você explicou melhor que eu, o que eu entendi do filme.

      Excluir
  7. O velho era Deus dizendo que eles não fazem parte do mundo dele. Dá a mensagem e vaza.

    ResponderExcluir
  8. Pra mim o filme se parece um pouco com a história de Adão e eva,ela esta sempre com uma maçã e insatisfeita com a situação atual,ela achou o velho na árvore talvez o velho seja o satanas,agora uma coisa q eu observei foi uma pedra com umas inscriçoes q ele pincelava ,ali tem algum significado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade jovem... eu fiquei curioso demais com aquilo...

      Excluir
  9. Gente, adorei as opiniões de vocês. Obrigada por compartilharem e nos ajudar a entender melhor o filme!

    ResponderExcluir
  10. Acho que esse filme é para pensarmos o que faríamos diante de situações na vida, como reagiríamos...
    Sei lá, acho que é por aí...

    ResponderExcluir
  11. Acredito que o filme tenta mostrar a postura religiosa dependente de uma postura ateia independente. Enquanto a Jenai tenta encontrar sentido no meio daquela situação inexplicável, Riley fica o tempo todo tentando mostrar pra ela que, apesar do caos, é possível ter uma vida independente das pessoas em volta.

    ResponderExcluir
  12. Sua opinião é similar a maioria das opiniões que vi na internet sobre o filme. E acho bem interessante tudo isso... É humano questionar. E querer respostas prontas pra tudo. Querer um sentido pra tudo.
    Ironicamente.... O filme fala sobre isso. a postura dos persongens diante do fato que o passado não é relevante no momento, muito menos o futuro... O focar no presente (que, aparentemente, é o que importa / o que ''temos'') e pelo filme... e tbm pela realidade (meu ponto de vista) a maioria das pessoas não sabem viver o agora.
    Assisti a pouco ao filme. E eu sinceramente gostei.
    Não há respostas pra tudo. Se vc quer um sentido (pra sua vida, por exemplo)... procure um e use-o.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A pesar do mistério... O casal tinha o mundo em suas mãos e mesmo assim não foram felizes. Isso nos mostra que o que importa não é ter. Ter bens materiais, ter liberdade para fazer tudo etc. O "ter" pode até trazer momentos felizes, mas não traz a verdadeira felicidade. O que importa de fato, ao meu ver, é a união das pessoas para o bem. Se não, nada faz sentido mesmo. BC

      Excluir
  13. entendi que há dois tipos de reações ao ver o filme, a reação da Jenai e a reação do Riley. Quem quer tudo entender e quem curtiu os momentos do filme.

    ResponderExcluir

Obaaaa, muito obrigada por comentar, volte sempre! Beijoss!

 
© COPYRIGHT 2014-2017. ENFIM RESOLVIDO. ALL RIGHTS RESERVED. DESIGN BY GABRIELA FREITAS