enfim resolvido

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Resenha do livro Azar o seu - Carol Sabar

Hey gente!

Sabe a melhor parte de se encontrar um livro assim? É simplesmente ter a oportunidade de encontrá-lo.

Eu já contei a vocês que AMO um livro de romance bobinho, bem cenário de filmes adolescentes.

Costumo sempre ler literatura nacional por que adoro conhecer autores nacionais e prestigiá-los.  

Título Original: Azar o seu!
Autora: Carol Sabar
Editora: Jangada
Número de Páginas: 368
Ano: 2013
Parada num engarrafamento no Rio de Janeiro, Bia está pensando em sua vida azarada. O motorista do carro ao lado tenta se comunicar com ela, mas Bia não o reconhece. Então, ele sai do carro, mas não tem tempo de se explicar, pois começa um violento tiroteio e eles se jogam lado a lado no asfalto. Certa de que está prestes a morrer, Bia entra em desespero e se prepara para dizer suas últimas palavras, na esperança de que o suposto desconhecido possa levar um recado a Guga, seu amor da adolescência, sem perceber que é ele próprio que está ali, ouvindo a inesperada declaração de amor! Os dois escapam juntos do tiroteio e, a partir daí, começam a se envolver, dia após dia. Guga, sem coragem de assumir sua verdadeira identidade, e Bia, feliz consigo mesma por finalmente estar se apaixonando por alguém que não é Guga. Nunca uma maré de azar foi tão engraçada!
De início conhecemos a Ana Beatriz Guimarães de 25 anos que sempre foi apaixonada por Guga, seu amor de infância e irmão da sua melhor amiga Raissa. Mas a vida é feita de decisões e desde os seus 15 anos Bia não tinha contato algum com a família Vitorazzi.

Certo dia, Bia estava voltando do Rio de Janeiro para sua cidade Juiz de Fora quando acontece um tiroteio e um cara de início nomeado por Sr. Desperdício a faz companhia. Ela pensando que iria morrer se declara para seu grande amor Guga, sem nem reconhecer que o mesmo cara que estava ao seu lado era o Guga Vitorazzi em pessoa.
Eu não queria ser obrigado a dizer o meu nome. Queria que você me reconhecesse. Foi por isso que resisti até o fim. Porque eu precisava acreditar que você ainda me conhecia de alguma maneira.
Guga ficou “magoado” por que ela não o reconheceu e optou por não dizer sua verdadeira identidade até que ela finalmente o reconhecesse. Eles começaram a sair mesmo sem a Bia perceber que o Cara, segunda nomeação dada a Gustavo, sabia de muita coisa sobre ela.

A Bia é uma garota que acha que tem um ímã para sempre atrair uma maré de azar na sua vida. A vida dela até os 15 anos era "perfeita", e finalmente quando pensou que tudo iria se acertar, que tinha encontrado alguém legal pra ficar que não fosse o Guga, seu mundo volta a ficar de cabeça pra baixo. 
Mas Bia também podia ser descrita como a zumbi que, desde os 15 anos de idade, não tinha feito muita coisa na vida senão estudar, trabalhar e choramingar. A eterna apaixonada pelo irmão da ex-melhor amiga, um garoto que cresceu com ela e de quem Bia praticamente não tinha notícias desde a maravilhosa época em que os dois tocavam juntos na banda Moscas da Sopa. Ela, no teclado. Ele, no vocal e na guitarra.
Guga tornou-se o Gustavo Vitorazzi, o colírio mais lindo que a Bia já tinha visto (e outros atributos que é melhor conhecer apreciando a leitura), mas mesmo assim ainda era o Guga da Bia.
 
Se esse fato do cara que ela encontrou no tiroteio ser o Guga não estivesse na própria sinopse do livro, talvez a história fosse muito clichê bobinho. Mas você lê a sinopse e pensa: “se na própria sinopse tem essa informação, o livro deve ser bem mais que isso."

A autora poderia ter ocultado isso e levado a leitura para o leitor descobrir, porém simplesmente seria clichê ao extremo. Então ela decidiu que um livro de romance poderia ser além do óbvio e trabalhar isso. GÊNIA!
A melhor parte: o Guga maravilhoso Vitorazzi foi inspirado nada mais nada menos do que em John Mayer e Tiago Iorc, as minhas duas paixões do mundooooo! No próprio site da autora, ela conta várias curiosidades do livro e amei conhecer tudo. A Bia foi inspirada na Milena Toscano.

Minha classificação: 5 de 5.
Apesar do livro ser clichê, ainda sim foge do óbvio do óbvio e nos tira alguns suspiros. 

Recomendo muito, principalmente naqueles dias que só queremos encontrar algo que nos faça sorrir e encher nossa bateria de esperança.

A leitura é muito agradável e pode ser finalizada em pouco tempo, dependendo do seu tempo livre. 

Eu amei a escrita da autora e como ela trabalhou os personagens, como me tirou várias risadas pelo jeito da Bia, pelo romantismo do Guga, por tudo!

O que mais me apaixonei pela escrita da autora foi o fato de parecer muito com a vida de um adolescente, sabendo mesclar com a vida adulta já que a Bia não tinha mais 15 anos e sim 25.

É um livro young adult que qualquer um pode ler e se apaixonar. 

A autora tem mais outro livro lançado "Como quase namorei Robert Pattinson" e lançará outro esse ano, que não se tem muita informação ainda. 

Espero que vocês tenham gostado!

Me contem se vocês gostam de livros desse gênero!!! Amooo hehe

Beijos, Lah!

0 comentários:

Postar um comentário

Obaaaa, muito obrigada por comentar, volte sempre! Beijoss!

 
© COPYRIGHT 2014-2017. ENFIM RESOLVIDO. ALL RIGHTS RESERVED. DESIGN BY GABRIELA FREITAS