enfim resolvido
  • BLOG

    BAIXE O PLANNER FINANCEIRO

  • Lions

    RESENHA DO LIVRO AZAR O SEU

  • Snowalker

    A MENINA DOS OLHOS MOLHADOS

  • Howling

    RESENHA LIVRO DE REPENTE

  • Sunbathing

    RESENHA PS AINDA AMO VOCÊ

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Resenha do filme Fica Comigo (You Get Me) - Original Netflix

Hey gente!

Entrou no catálogo da Netflix o filme Fica Comigo estrelado por Bella Thorne e Halston Sage, que fez recentemente o papel de Lindsay no filme Antes que eu vá. Eu acompanhei as gravações através dos igs dos personagens e aqui estou para contar minha opinião sobre ele. 
Após uma noite de sexo, Holly fica totalmente obcecada por Tyler e, na esperança de dar continuidade ao romance, começa a estudar na escola dele.
TÍTULO ORIGINAL: You Get Me
DIREÇÃO: Brent Bonacorso
GÊNERO: Drama, Suspense
ANO: 2017

Em uma festa qualquer, Tyler acaba encontrando o ex namorado de Alison, sua atual namorada. Devido a algumas coisas que o ex contou, eles acabam brigando e terminando o relacionamento
Eis que surge a Bella Thorne no papel de uma psicopata para completar a trama. Holly e Tyler se conhecem na festa e acabam se envolvendo muito mais do que Tyler imaginava. Quem imaginaria que aquela carinha de anjo poderia ser uma psicopata?
Caindo a ficha que Tyler queria continuar com Ali, ele resolve colocar um ponto final no rolo com Holly e ela não consegue aceitar, passando a perseguir o garoto estudando na mesma escola, fazendo amizade com seus amigos e se aproximando de sua namorada. 

Holly quer acabar com Ali e participar de tudo que envolva Tyler. 
Também temos o digníssimo Nash Grier brilhando no longa nos presenteando com essa beleza maravilhosa. Ele fez parte do MAGCON, que falei um pouco quando dei minha opinião sobre a série Chasing Cameron

Além desse colírio, também temos o Taylor John Smith com o papel do protagonista. 

De início, parecia até filme com temáticas adolescentes, com atores bonitinhos e bem mamão com açúcar, mas deu aquelas pitadas de suspense puxado para o terror que fez nossos corações quase saírem pela boca. 

Não é aquele filme que te faz mudar de vida, mas com certeza nos passa uma mensagem bem importante e clara dos perigos da vida, não é mesmo? 

Não achei um filme tão fraco. Possui poucos personagens e cenários, mas deu para fazer um filme ok, por mais que eu não tenha amado. 

Recomendo que vocês próprios tirem suas conclusões. Não achei que perdi tempo assistindo, mas vai de cada um, né?

Espero que tenham gostado!

Beijos, Lah!

terça-feira, 20 de junho de 2017

Mitos e verdades sobre a vida na faculdade

via @enfimresolvidoblog
Hey gente!

Minhas expectativas com a faculdade antes de eu entrar eram tão altas que resolvi separar quatro mitos e verdades sobre a vida na faculdade, com base na minha experiência de estudante, justamente para quem está pensando em começar já ir se familiarizando. 

REPROVAR É COMUM
Verdade. Não sei para vocês, mas para mim nunca foi normal reprovar no colegial (eu nunca reprovei e em torno de 5% da minha sala reprovava alguma matéria, no máximo). Adivinha quem pagou a língua quando disse que não ia reprovar na faculdade? Euzinha! 

Na faculdade mais de 60% da sala reprova alguma matéria. Tem as exceções, claro... Mas não faço parte dela haha Infelizmente.

Em relação a reprovação cada faculdade tem sua regra. Eu estudo em uma universidade federal que não tem muito problema com reprovação, mas já para quem estuda em universidades particulares é diferente, por exemplo. 

COLA? O QUE É ISSO?
Mitíssimo!!! Eu mesma falei que na faculdade era diferente do colégio por que é justamente o momento em que você vai aprender para colocar em prática.

Imagina um engenheiro que pegou uma obra, mas não sabe fazer um orçamento ou discutir medidas para prevenção de acidentes. NÃO DÁ!!!

Eu peguei uma turma de capetinhas com carinhas de anjos que eu nunca na vida ia desconfiar que eles colassem um dia, mas olha, que os esquemas são imensos, viu? 

Vai da sua consciência colar ou não. A minha tá limpíssima. O que vale é aprender, tá gente? Reprovação ou notas baixas não significam nada.

SEXO, DROGAS E ROCK'N ROLL
Sexo e rock'n roll não sei (na minha faculdade talvez um eletrônico, forró ou sertanejo), mas a parte da droga é verdadeira.

Não é só por que tem que você precisa provar, não é mesmo??? 

Sabemos que a faculdade é um universo novo e muita gente começa a experimentar coisas que nunca tinha feito antes, não só drogas, mas ir a festas, conhecer novas pessoas etc. 

Não se "percam" ou queiram apressar as coisas só por que estão na faculdade, tudo tem seu tempo. 

TODO FINAL DE SEMANA É UMA BALADINHA DIFERENTE
Verdade. Nunca vi um canto para ter/divulgar mais festas do que a faculdade. Na de vocês é assim também ou era por que eu nunca sabia dessas festas e comecei a saber quando entrei na faculdade?

É festa de início e encerramento de período, festa para comemorar o dia do trabalhador, festa para comemorar o feriado, festa neon etc.

Quem pensa que faculdade é só estudos se engana, ein. 

Eu sou a que prefere ficar em casa assistindo filmes, mas de vez em quando rola aquela saideira com os amigos, por que como diz safadão e Marília Mendonça ninguém é de ferro, né?

Vai chegar aquela semana que você vai ter várias provas em carreata e na última prova você só quer sentir a brisa da noite ou dormir as próximas 24 horas apenas. 

Espero que tenham gostado!

Quem aqui lembra de mais mitos e verdades? haha

Beijos, Lah!

domingo, 18 de junho de 2017

Resenha do livro Namorado de Aluguel - Kasie West

via @enfimresolvidoblog
Hey gente!

O livro Namorado de Aluguel estava a muito tempo na minha listinha, mas sempre dei prioridade a outras leituras. Resolvi não adiar mais e coloquei na lista de livros para ler em Junho, esquema que estou gostando de fazer por aqui. Separo alguns livros que tenho vontade de ler para resenhar no blog.
Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela - apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley. O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele - apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento.
Basicamente, a vida da Gia girava em torno do que os outros iam pensar e falar dela. Tudo se baseava nas redes sociais e quantas curtidas ou retuítes alguma postagem tivesse. Era uma vida superficial (até sua família) e nunca deixavam transparecer algum problema por que isso tiraria o status de vida perfeita.

Quando Jules duvidou que realmente ela estivesse namorando um Bradley, a Gia logo tratou de levá-lo ao baile de formatura. O problema foi que Bradley terminou o namoro no estacionamento pouco antes deles entrarem para a festa.
- você não pode simplesmente me xingar e ir embora, ou alguma coisa assim? Não preciso te achar fofo depois de tudo isso. 
Jules já estava de olho nisso e queria provar as amigas Claire e Laney que Gia esteve mentindo esse tempo todo. 

Por sorte (???), tinha um carinha no estacionamento esperando pela irmã e viu toda a cena. Gia que num é boba nem nada o chamou para fingir ser seu namorado e ele topou

O problema maior da história é que mentira tem perna curta, não é mesmo? E complica mais ainda quando o Bradley verdadeiro aparece expondo toda a verdade que Gia queria esquecer e esconder.

O Hayden também precisou dela para fingir ser sua namorada e eis que surge outro problema que foi o fato da Gia estar começando a se apaixonar por ele. Onde o fingimento acabava? Será que todas as demonstrações de afeto eram fingimento? Será que a armação foi desmascarada? O que as amigas pensaram? A Jules melhorou? Por que o Hayden topou ajudar a Gia?
Eu nunca tinha feito nada parecido por nenhum outro garoto. Isso só aumentava minha frustração com toda essa história. Eu só precisava falar com ele, descobrir quais tinham sido suas motivações na noite do baile e tirá-lo da cabeça, então estaria encerrado.
Todas as respostas podem ser encontradas nessa leitura bem agradável que recomendo a vocês hehe

Minha classificação: 5 de 5.

Não tem muito o que falar sobre. Foi um livro que devorei em poucas horas

Achei que o final ficou um pouco a desejar, como se faltassem algumas informações importantes.

Não gostei da Jules desde a primeira aparição. Passei a leitura esperando ela sair da vilã para ir ser mocinha.

É um romance gostosinho de se ler. O Hayden é muito fofo.

Acho que muitos adolescentes irão se identificar por que é nessa fase onde os pequenos acontecimentos tornam coisas absurdas. Um conselho: isso passa. Também passei por isso e hoje olhando para trás vejo o quanto dramática eu fui. 

Indico a leitura para quem gosta de romances fofinhos junto com aquele cenário adolescente que estamos acostumados de ver. 

Enfim, espero que tenham gostado.

Alguém por aqui já leu?

Beijos, Lah!

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Filmes assistidos em Junho #1

via pinterest
Hey gente!

Vamos aos indicados do mês, né? Assisti muito filme em Junho, por mais que eu pense que já assisti o catálogo todo da Netflix, quem nunca? hahaha Resolvi dividir em dois posts para não ficar cansativo.

1 NIGHT
TÍTULO ORIGINAL: One Night
DIREÇÃO: Minhal Baig
GÊNERO: Drama
ANO: 2017
Passado e presente colidem quando dois casais exploraram o amor ao longo de uma noite em um hotel.
O filme se passa em apenas uma noite quando o futuro e passado se encontram. Drew e Liz voltam ao passado na noite do PROM e repensam se vale a pena continuar o relacionamento depois das decepções pessoais.

É um pouquinho confuso, sabe? Bea e Andy são Liz e Drew? O filme retrata como se eles fossem um casal só devido as mesmas características, mas na sinopse aparenta como se fossem dois casais diferentes.

É um filme leve, que nos faz pensar, mas que não é de se esperar muita coisa. Eu confesso que me identifiquei com o filme por que já vivenciei o que os protagonistas estavam passando.

ANTES QUE EU VÁ
TÍTULO ORIGINAL: Before I Fall
DIREÇÃO: Ry Russo-Young
GÊNERO: Drama
ANO: 2017
Sexta-feira, 12 de fevereiro, é o último dia de vida de Samantha Kingston, uma garota que até então tinha tudo: o namorado mais cobiçado do colégio, três amigas fantásticas e uma vida privilegiada. Mas ela recebe uma segunda chance. Sete “segundas chances”, na verdade. E, ao reviver o mesmo dia vezes seguidas, Samantha descobre, enfim, o verdadeiro valor de tudo o que está prestes a perder. 
Comentei nas adaptações do cinema para 2017 que queria muito assistir a esse filme, justamente por ser baseado em um livro da Lauren Oliver (que eu também quero ler).

Samantha é uma garota com vida privilegiada, tem tudo o que muita gente deseja como amigas incríveis e o namorado gatxinho que todo mundo quer. No dia 12 de fevereiro ela morre, mas revive o mesmo dia sete vezes.

Mas afinal, qual seria o motivo dela ficar revivendo o dia da sua morte? Ela pode mudar os acontecimentos para não morrer?

Eu pensei que poderia ser algo do tipo A incrível história de Adaline, mas não foi. Esses dias são para ela perceber o verdadeiro valor de tudo o que irá perder.

Basicamente são as mesmas cenas, você já espera o que os personagens vão fazer. Depende da Sam, mudar o cenário ou não.

Não tem muito o que falar sobre ele. É tenso, me arrepiou várias vezes.

Achei um filme incrível.

VIZINHOS 2
TÍTULO ORIGINAL: Neighbors 2: Sorority Rising
DIREÇÃO: Nicholas Stoller
GÊNERO: Comédia
ANO: 2016
Com um novo bebê a caminho, Mac (Seth Rogen) e Kelly Radner (Rose Byrne) decidem vender a casa e mudar-se para o subúrbio. Entretanto, uma nova fraternidade, mais estrondosa que seus antigos vizinhos, assumem a casa ao lado. Liderada por Shelby (Chloë Grace Moretz), as meninas do Kappa Nu pretendem mostrar que sabem fazer uma festa bem melhor que os meninos. A fim de que a paz na vizinhança seja restaurada e a venda de sua casa concretizada, Mac e Kelly convocam sua arma secreta: Teddy (Zac Efron).
Eu contei a vocês que não gostei muito do primeiro filme, talvez por que esperei demais na época. Prometi que assistiria novamente e até que dei umas risadas, talvez se eu fosse avaliar de novo nem estivesse na lista de "não gostei".

Eu queria muito assistir o segundo para ver o desenrolar da história, quais semelhanças e diferenças entre os filmes.

E o jogo vira, não é mesmo? Pois é, vizinhos 2 está na lista de filmes que gostei.

Basicamente, Mac e Kelly conseguiram vender a casa em que eles moravam, mas precisam de 30 dias para os novos moradores conhecerem melhor o ambiente, incluindo os vizinhos. Se tiver tudo ok a casa é vendida, caso contrário, a venda é cancelada.

O problema é que uma irmandade liderada pela Shelby acaba de mudar para a antiga casa da fraternidade de Teddy e as meninas do Kappa Nu fazem mais barulho que os antigos moradores.

De início, Teddy até que ajuda as garotas, mas quando é expulso da irmandade, começa a ajudar o casal a se livrarem delas.

A guerra está montada e salvem-se quem puder.

Ri mais do que o primeiro, com certeza. É um filme mais leve que o primeiro devido ser liderado pelas meninas.

Contei também que queria assistir devido as participações da Chloe Grace Moretz que interpreta a Shelby (lider da Kappa Nu) e Selena Gomes. Selena só aparece em duas cenas e adorei a interpretação da Chloe.

Espero que tenham gostado!

Já assistiram algum da lista?

Beijos, Lah!
 

criado e codificado para o blog Enfim resolvido
cópia proibida © 2015