enfim resolvido

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Resenha do filme Ibiza: Tudo pelo DJ, original Netflix

Hey gente!

Sabe aqueles filmes que adiamos enquanto podemos e sempre nos arrependemos de não ter assistido antes? É bem isso!

A Netflix arrasou mais uma vez com essa produção original. Eu digo isso por que gosto de filmes assim com essa pegada mais clichê, se você não gosta, provavelmente não irá gostar desse filme.

Eu já contei a vocês que sou apaixonada por filmes musicais ou que possuem uma boa trilha sonora, como no filme música, amigos e festas que resenhei há algum tempinho por aqui, justamente por também se passar nesse mundo. 
Nikki (Vanessa Bayer), Harper (Gillian Jacobs) e Leah (Phoebe Robinson) são três amigas inseparáveis que transformam uma viagem de negócios a Barcelona em uma louca aventura em Ibiza em busca de um DJ famoso.
Em Ibiza: Tudo pelo DJ conhecemos três amigas que enxergam em uma viagem de trabalho a oportunidade de terem uma aventura daquelas que sempre sonhamos em ter. E que aventura, amigos! 
Harper, Nikki e Leah acabam viajando para Barcelona quando a chefe da Harper a manda em uma tarefa super importante que está diretamente ligada com o seu futuro na empresa.

Nada poderia dar errado, correto? Errado! 

Essas loucas resolvem ir a uma boate, onde lá a Harper acaba conhecendo o DJ Leo West. Sabe aquele personagem que você já gosta de cara? Eu adorei e ainda bem que ele não me decepcionou, então, garantiu vários suspiros hehehe
Tudo estava dando errado para eles se reencontrarem, então a Leah descobriu que ele tocaria em Ibiza, logo cuidaram de viajar até lá. O plano seria elas irem para Ibiza encontrar o DJ, voltar para o aeroporto e ir para a tal reunião. 
Muitas aventuras, queridos. Nem tudo saiu como o planejado, tirando a parte de encontrar o DJ, já que essas cenas foram as melhores pra quem gosta de um romance bem lindinho de se ver.

Na verdade, eu comecei a assistir o filme por indicação do Hugo Gloss e gostei muito devido ter uma vibe para todos os garotos que já amei, daqueles filmes adolescentes e clichês.
Passei o filme todo reconhecendo o tal DJ Leo West, eis que quando fui procurar saber acabei descobrindo que ele é o príncipe encantado da Cinderela. Ai ai... mais um ponto para o filme, não é mesmo?!

Adorei a atuação dos atores, principalmente a da Gillian Jacobs que faz o papel da Harper, que me lembrou muito a Aubrey Dollar que interpretou a Molly Mahoney em Noivos por Acaso, que aliás, é um dos meus filmes preferidos da vida. 
Indico o filme para quem gosta de filmes com uma boa trilha sonora, daqueles filmes que aquecem nosso coração, nos fazem suspirar etc...

Eu me surpreendi com o filme, confesso. Pensei que seria uma coisa mais chatinha, sei lá. Pontos pra Ibiza!!! 

Ahhh, também temos a presença da música Sua Cara da Anitta, Major Lazer e Pabllo Vittar

Espero que tenham gostado!

Quem já assistiu? Me contem nos comentários o que vocês acharam!

Beijos, Lah!

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Resenha do filme Para Todos os Garotos que já Amei, original Netflix

Hey gente!

Venho com muita alegria compartilhar minha opinião da adaptação dos dois primeiros livros da série que conta sobre as aventuras da Lara Jean.

Quando eu soube que a série de livros escrito pela Jenny Han ia virar filme, quase pirei, pois foi uma novidade inesperada que amei receber. Há três anos atrás li o primeiro livro e me apaixonei, então desde então fiquei contando os dias para esse dia chegar.

Título original:  To All The Boys I've Loved Before
Direção: Susan Johnson
Gênero: Romance
Ano: 2018
Baseado nos livros da Jenny Han
Lara Jean Song Covey (Lana Condor) escreve cartas de amor secretas para todos os seus antigos paqueras. Um dia, essas cartas são misteriosamente enviadas para os meninos sobre os quem ela escreve, virando sua vida de cabeça para baixo.
Na caixa de chapéu azul-petróleo que era da sua mãe, Lara Jean guarda suas cinco preciosidades: cinco cartas escritas (e endereçadas) para seus cinco amores intensos, que não necessariamente ela se relacionou, mas que achou que merecia esse tipo de atenção.

Eis que as cartas da LJ são enviadas misteriosamente e a partir daí muitas confusões estão a vista. Na verdade, de início vemos quem enviou, diferentemente do livro que só descobrimos no final.
Como ela já imaginava, o garoto que ela gosta também acabou recebendo uma das cartas, o problema é que ele é um território que ela não pode ultrapassar, então Peter (sua ex paixonite que também recebeu uma carta) e Lara Jean acabam tendo a ideia de fingirem que estão namorando para 1) despistar o carinha que ela gosta ou achava que gostava e 2) fazer ciúmes na Gen, que agora era ex namorada do Kavinsky.

Todos os personagens principais dos livros estão presentes no filme.
A adaptação da netflix juntou os dois primeiros livros e lançou esse amor... ops, filme. Já querendo um segundo filme, produção!!!

Sempre que pensamos em adaptação queremos ver nossas cenas favoritas, né? Eu amei as escolhidas e nem senti tanta falta de outras, até por que li há algum tempinho, então terei que ler mais uma vez para perceber se realmente falta aquela cena babado que eu nomeei de "tem que ter no filme".
Por ser uma adaptação, temos muitas semelhanças, porém, também temos muitas diferenças que chamaram minha atenção, como por exemplo, o motivo das cartas serem enviadas são diferentes, o carro do Peter K também, cenário e momento que LJ foi entregar a última carta a Peter K, entre outros. Quem perceber mais, deixa nos comentários!!!
Sobre a atuação dos atores, adorei o Noah Centineo no papel do meu amor Peter K, que apesar de pensar que não gostaria tanto, até que me surpreendi e fiquei apaixonada. Ai ai...

A Lana Condor como Lara Jean é muito mais calma do que eu poderia imaginar. Achei a atuação convincente e adorei conhecer o trabalho dela.
O Israel Broussard no papel do Josh deixou a desejar, na minha opinião, mas não por que ele não atuou bem, e sim por que eu queria mais dele. Eu amo tanto o Josh, mas quase não apareceu exalando aquele amor todo, sabem? Quem leu a série sabe que ele é um amorzinho desde sempre. Então, o Israel nem teve tanta oportunidade de interpretar inteiramente o Josh. O Josh do filme me passou a impressão de ser um tanto chato.
Não posso ver a Janel Parrish sem pensar na Mona, de PLL. Lembram que falei no post de apresentação que eu não conhecia ela? Acho que se eu não tivesse assistido PLL veria a Margot com outros olhos. Mas apesar dela ser uma baita atriz, não me convenceu no papel da irmã mais velha da LJ, até porque Margot só tem 18 anos e a Janel aparenta realmente ter bem mais. Sobre a Margot no filme, achei até simpática hahaha contei na primeira resenha que a superproteção dela com a LJ estava me incomodando, mas no filme ela é toda amorzinho.
A Emilija Baranac no papel de Genevieve foi uma das minhas maiores surpresas. Eu não conhecia a atriz, tanto é que nem falei muito sobre ela por aqui. Achei que ela se encaixou perfeitamente e adorei a atuação dela.

O filme termina com o John Ambrose (um dos meus crush literários da série) aparecendo, ou seja, a última carta foi entregue, então libera uma continuação aí, netflix, nunca te pedi nada!!!
No geral, gostei muito da atuação dos personagens e da adaptação. Meu coração quase não cabe no peito de tanta felicidade. Falta agora só a série A seleção, né produção? Agiliza aí!!!

Para quem ainda não leu os livros e se interessarem, resenhei os três livros: Para todos os garotos que já amei, P.s: Ainda amo você e Agora e para sempre, Lara Jean

Espero que tenham gostado!

Me contem o que acharam! Quem já assistiu?

Beijos, Lah!

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Últimos lançamentos da Editora Seguinte

Hey gente!

2018 tá sendo um ano de muitos lançamentos da minha editora preferida, então resolvi indicar alguns títulos que quero muito ler, mas ainda não indiquei por aqui em outras postagens. 
Jonah Daniels vive em uma cidadezinha na Califórnia desde que nasceu. Há seis meses, com a morte de seu pai, toda a sua família teve que se adaptar: Jonah e seus cinco irmãos se tornaram responsáveis por manter a casa em ordem e cuidar do restaurante que o pai deixou. No começo do verão, porém, a vida do garoto parece prestes a seguir um novo rumo com a chegada de Vivi Alexander. Vivi é apaixonada pela vida. Encantadora e sem papas na língua, ela se recusa a tomar um de seus remédios porque sente que ele reprime seu ímpeto de viver novas aventuras. E, ao encontrar Jonah, ela tem certeza de que está prestes a viver mais uma. Mas será que Jonah está disposto a correr os mesmos riscos que ela?

Em um mundo perfeito em que a humanidade venceu a morte, tudo é regulado pela incorruptível Nimbo-Cúmulo, uma evolução da nuvem de dados. Mas a perfeição não se aplica aos ceifadores, os humanos responsáveis por controlar o crescimento populacional. Quem é morto por eles não pode ser revivido, e seus critérios para matar parecem cada vez mais imorais. Até a chegada do ceifador Lúcifer, que promete eliminar todos os que não seguem os mandamentos da Ceifa. E como a Nimbo-Cúmulo não pode interferir nas questões dos ceifadores, resta a ela observar. Enquanto isso, Citra e Rowan também estão preocupados com o destino da Ceifa. Um ano depois de terem sido escolhidos como aprendizes, os dois acreditam que podem melhorar a instituição de maneiras diferentes. Citra pretende inspirar jovens ceifadores ao matar com compaixão e piedade, enquanto Rowan assume uma nova identidade e passa a investigar ceifadores corruptos. Mas talvez as mudanças da Ceifa dependam mais da Nimbo-Cúmulo do que deles. Será que a nuvem irá quebrar suas regras e intervir, ou apenas verá seu mundo perfeito desmoronar?
Cecília acabou de completar dezoito anos, mas sua vida está longe de entrar nos trilhos. Depois de perder seu primeiro emprego e de ter uma briga terrível com a mãe, a garota decide ir passar uns tempos na casa da melhor amiga, Iasmin. Lá, se aproxima de Bernardo, o irmão mais velho de Iasmin, e logo os dois começam um relacionamento. Apesar de estar encantado por Cecília, Bernardo esconde seus próprios traumas e ressentimentos, e terá de descobrir se finalmente está pronto para se comprometer. Cecília, por sua vez, precisará lidar com uma série de inseguranças em relação ao corpo — e com a instabilidade de sua própria mente.

Em Viridia, as mulheres não têm direitos. Em vez de rainhas, os governantes escolhem periodicamente três graças — jovens que viveriam ao seu dispor. Serina Tessaro treinou a vida inteira para se tornar uma graça, mas é Nomi, sua irmã mais nova, quem acaba sendo escolhida pelo herdeiro. Nomi nunca aceitou as regras que lhe eram impostas e aprendeu a ler, apesar de a leitura ser proibida para as mulheres. Seu fascínio por livros a levou a roubar um exemplar da biblioteca real — mas é Serina quem acaba sendo pega com ele nas mãos. Como punição, a garota é enviada a uma ilha que serve de prisão para mulheres rebeldes. Agora, Serina e Nomi estão presas a destinos que nunca desejaram — e farão de tudo para se reencontrar.
Kate Harker não tem medo do escuro. Ela é uma caçadora de monstros — e muito boa nisso. August Flynn é um monstro que tinha medo de nunca se tornar humano, mas agora sabe que não pode escapar do seu destino. Como um sunai, ele tem uma missão — e vai cumprir seu papel, não importam as consequências. Quase seis meses depois de Kate e August se conhecerem, a guerra entre monstros e humanos continua — e os monstros estão ganhando. Em Veracidade, August transformou-se no líder que nunca quis ser; em Prosperidade, Kate se tornou uma assassina de monstros implacável. Quando uma nova criatura surge — uma que força suas vítimas a cometer atos violentos —, Kate precisa voltar para sua antiga casa, e lá encontra um cenário pior do que esperava. Agora, ela vai ter de encarar um monstro que acreditava estar morto, um garoto que costumava conhecer muito bem, e o demônio que vive dentro de si mesma.

Mare Barrow aprendeu rápido que, para vencer, é preciso pagar um preço muito alto. Depois da traição de Cal, ela se esforça para proteger seu coração e continuar a lutar junto aos rebeldes pela liberdade de todos os vermelhos e sanguenovos de Norta. A jovem fará de tudo para derrubar o governo de uma vez por todas — começando pela coroa de Maven. Mas nenhuma guerra pode ser vencida sem ajuda, e logo Mare se vê obrigada a se unir ao garoto que partiu seu coração para derrotar aquele que quase a destruiu. Cal tem aliados prateados poderosos que, somados à Guarda Escarlate, se tornam uma força imbatível. Por outro lado, Maven é guiado por uma obsessão profunda e fará qualquer coisa para ter Mare de volta, nem que tenha que passar por cima de tudo — e todos — no caminho.

Espero que gostem!

E aí? Quem já leu os indicados?

Beijos, Lah!

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Resenha do filme Mamma Mia 2! Lá Vamos Nós de Novo

Hey gente!

Recentemente lançou o segundo filme da franquia Mamma Mia, estrelado pela Meryl Streep e Amanda Seyfried. Pra quem não sabe, Mamma Mia é um musical que foi adaptado para o cinema em 2008. Dez anos depois descobrimos como estão os personagens queridinhos ao som da banda ABBA, bem conhecida nas décadas de 70/80.
Nos anos 70, a jovem Donna (Lily James) viveu muitas aventuras com seu grupo musical “Donna e The Dynamo”, em parceria com suas amigas Tanya (Jessuca Keenan Wynn) e Rosie (Alexa Davies). Porém, mais do que isso, Donna se apaixonou e viveu relacionamentos intensos com três homens diferentes: Harry (Hugh Skinner), Sam (Jeremy Irvine) e Bill (Josh Dylan).
Cinco anos se passaram desde os últimos acontecimentos do último filme, quando dançamos ao som de ABBA, quando choramos com a história de Donna e sua filha Sophie, quando gargalhamos com as aventuras da Donna e suas amigas Tanya e Rosie, quando nos apaixonamos pelas histórias de amor contadas, quando nos emocionamos com as interpretações musicais. Ai Ai... Poderia citar inúmeros fatos, como vocês já perceberam.
Para nos situarmos, chegou o dia de Sophie inaugurar a pousada na ilha grega de Kalokairi, dar continuidade do trabalho da sua mãe, mas nem tudo saiu como o planejado. Muita água rolou durante esse tempo e vemos o que aconteceu com cada um dos personagem.
Ao mesmo tempo que vemos o paradeiro dos personagens, conhecemos a fundo a história de amor de Donna e seus três amores Harry, Sam e Bill, os três pais da Sophie. Adorei a escolha dos personagens, inclusive o Jeremy Irvine que acho um amorzinho no papel do Sam. Temos também a atuação da cantora Cheer, no papel da avó de Sophie.
Nem tem muito o que contar da história em si, apenas que vemos o desenrolar das histórias citadas no primeiro filme, além do desenrolar do presente dos personagens. 

Quem não assistiu ao primeiro filme não vai ficar tão perdido (recomendo que leia pelo menos a sinopse), porém, quem assistiu vai entender melhor os detalhes ou até lembrar de tal cena que viu no outro filme, aquele famoso dejavu.
Achei um filme lindinho de se assistir. Eu sou #teammusical e adoro filmes que possuem uma boa trilha sonora. Apesar de eu não ser da época do ABBA, cantei as músicas como se tivesse vivido na época, por que sou dessas hahaha.

Achei os cenários incríveis, além da atuação igualmente incrível dos atores, principalmente a da Lily James que fez a Donna quando jovem.
É daqueles filmes que você acaba querendo pegar seus dois reais do bolso e viajar pelo mundo. Se deu certo com a Donna, por que não daria conosco, né? hahaha

Uma coisa que deixou muita gente encucado: Meryl Streep aparece no filme? Donna morreu? Isso por que nos trailers apenas aparece a Donna de 10 anos atrás. Gente, sinceramente, não quero dar spoilers, apesar das primeiras cenas darem as respostas, porém, para assistir as primeiras cenas, você precisa assistir, então, assistammmm!!! Sério, vocês não vão se arrepender!

Eu indico o filme para quem gosta de musicais, além de boa música né?

Espero que tenham gostado!

Quem aí já assistiu? Me contem o que acharam ou o que esperam dele!

Beijos, Lah!
 
© COPYRIGHT 2014-2017. ENFIM RESOLVIDO. ALL RIGHTS RESERVED. DESIGN BY GABRIELA FREITAS